Fiquei feliz ao ler no Jornal O Globo (leia aqui) de ontem, 05/06, que o Inea aprovou o estudo de impacto ambiental para a dragagem do Canal de São Lourenço, e que a Prefeitura de Niterói pretende investir R$ 200 milhões para viabilizar esse projeto.

Essa ação teve início lá em 2011,  quando estive à frente da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional – Sedrap. Fizemos um levantamento de identificação das embarcações e produzimos um relatório através da equipe técnica da Secretaria, que foi fundamental no fornecimento de dados concretos e importantes para efetivação desta etapa. Essa ação representa um grande avanço, que vai beneficiar a população de Niterói, dinamizando as atividades do Porto, e a abertura do Centro Integrado de Pesca Artesanal – Cipar, favorecendo cerca de 7.500 pescadores.

Em 2013 foi feita a retirada das embarcações, que foi imprescindível para chegarmos às obras de dragagem do Canal. O trabalho desenvolvido foi uma parceria da Sedrap, com a Secretaria de Estado de Ambiente – SEA; o Instituto Estadual do Ambiente – Inea; o Ministério da Pesca e Aquicultura – MPA; a Capitania dos Portos e os estaleiros.

A dragagem do Canal São Lourenço será um ganho para a população de Niterói, proporcionando um espaço para agregação de valor ao pescado e melhorando os canais de comercialização e oferecendo dignidade aos pescadores artesanais da região.

TALVEZ VOCÊ GOSTE TAMBÉM

Deixe uma resposta

3 × um =

Fechar Menu