fbpx

Blog

PREFEITURA PROMETE MELHORAR A SAÚDE EM NITERÓI. POR QUE SÓ AGORA?

A um primeiro olhar, o anúncio pela prefeitura de Niterói da reforma nas unidades de saúde do município parece notícia positiva. Ele não resiste, contudo, a uma análise um pouco mais detalhada do histórico da atenção dada pelas recentes gestões à saúde nos últimos anos.

Em 2009, 13 anos atrás, eu presidia a Comissão de Saúde da Câmara de Vereadores de Niterói, e, depois de visitar cada uma das unidades municipais de saúde, denunciei o péssimo estado de conservação delas, e cobrei providências do governo.

As chuvas de 2010 e as tragédias que deixaram em seu rastro adiaram qualquer plano possível de correção dos problemas. Mais tarde, no entanto, políticos que se sentaram na cadeira de prefeito exaltaram por várias vezes a saúde financeira que teriam conseguido para Niterói.

Se assim foi, por que nenhum dos governantes de nossa cidade impôs como meta a requalificação da rede de saúde?

Terá sido por medo de iniciar as obras e não conseguir entregá-las em tempo de lucrar eleitoralmente com elas?

O tempo foi passando, mas a gestão da saúde continuava para lá de temerária, em Niterói. Em 2016, de forma eleitoreira, a prefeitura alugou – em vez de construir um imóvel e adicioná-lo ao patrimônio da cidade – a base no Sapê do Módulo Médico da Família. Tudo a toque de caixa.

Além desta, diversas outras unidades, como a Policlínica de Piratininga, ocuparam imóveis alugados, onerando os cofres públicos.

Em 2020 alertei sobre o erro que o então prefeito cometia ao arrendar, e não desapropriar de imediato, o Hospital Oceânico Doutor Gilson Cantarino.

Só vários anos depois, a prefeitura faz o anúncio de desapropriação do hospital, que funcionou como unidade exclusiva de tratamento da covid-19. Dois anos depois de torrar dinheiro com o aluguel, fala-se, enfim, na incorporação do Hospital Oceânico à rede municipal.

A pergunta que não cala é por que a desapropriação não foi feita lá atrás? Por que o governo – e o povo, por óbvia extensão – arcou por tanto tempo com as despesas de locação?

As medidas agora anunciadas acenam para um futuro mais promissor da saúde no município – antes tarde… -, mas é importante que todos, população, Câmara, setores de controle, fiquemos de olho e fiscalizemos o cumprimento das promessas.

Felipe Peixoto

Durante seus mandatos, Felipe aprovou mais de 100 leis e presidiu importantes Comissões, como a do Foro e Laudêmio e a da Linha 3 do Metrô. Como Secretário de Estado, Felipe foi responsável por inúmeras realizações e projetos que beneficiaram todas as regiões do RJ. 

 Leia mais sobre Felipe

Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Palavra-Chave

  • Tipo

  • Tema

  • Ano

  • Cargo

TALVEZ VOCÊ GOSTE TAMBÉM