Blog

Coronavírus: não podemos esquecer da classe menos favorecida

Semana passada conversei com o amigo e Assistente Social, Marcelo Garcia, sobre as consequências do coronavírus e o impacto disso na nossa Niterói. Essa conversa surgiu da nossa preocupação com as pessoas socialmente mais vulneráveis. Diante dessa preocupação, resolvi compartilhar com vocês os pontos que levantamos e achamos fundamentais para tentar diminuir esse quadro crítico. São ideias para contribuir com o governo nesse momento difícil que todos nós estamos passando. Se você concorda com as sugestões, compartilhe!

Acreditamos que as primeiras atitudes tomadas pela administração do Prefeito Rodrigo Neves, seguem o caminho correto indicado pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Agiu com responsabilidade, agilidade e compromisso com a nossa cidade .

Nossa maior preocupação nesse momento é com a população em situação de pobreza e extrema pobreza de Niterói. Segundos dados oficiais podemos estar falando de 100 mil niterioenses.

É perceptível o crescimento  da população em situação de rua na cidade, sem qualquer assistência. Isolamento, Distanciamento Social ou Quarentena são expressões sem sentido real para a população em situação de rua, assim como para quem mora no Morro do Estado, Preventório, Morro do Cavalão e tantas outras localidades sem ventilação, espaço para afastamento e moradias precárias.

Nossa intenção não é fazer críticas e sim somar e ajudar. Nesse momento,  divergências políticas ou disputas eleitorais são secundárias. Unir toda a cidade é o mais importante.

Diante desse quadro preparamos propostas para debate e estamos abertos ao diálogo.

10 Propostas para combatermos a proliferação do coronavírus e auxiliar os mais vulneráveis:

1- Identificar com Urgência  no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) todos os idosos na pobreza e extrema pobreza.

2-Organizar espaços temporários  para o  isolamento dos  idosos  que estiverem em piores situação de moradia.

3- Manter os Centros de Referência da Assistência Social – CRAS abertos os 7 dias da semana.

4- Fazer ampla distribuição de água, sabonete e desinfetante nas famílias do Bolsa Família e nos bairros mais carentes da cidade .

5- Seguir com a distribuição de Cestas básicas para os alunos da rede municipal de educação  e ampliar para todas as famílias do Cadastro Único em situação de pobreza e extrema pobreza.

6- Iniciar cadastramento de urgência no CadÚnico para recebimento do Bolsa Família nos CRAS. O Governo Federal ampliou em 1,2 milhões de famílias o benefício.

7- Identificar idosos e pessoas com deficiência sem o Benefício de Prestação Continuada (um salário mínimo por mês ).

8- Criar Rondas Sociais nas comunidades  para avaliar quem precisa de isolamento e quarentena.

9- Realizar Atenção em Saúde de forma emergencial em abrigos de crianças e idosos públicos e filantrópicos.

10- Atuar em caráter de Urgência com  moradores de Rua levando para abrigos alternativos  ou espaços de convivência que serão organizados.

Felipe Peixoto

Durante seus mandatos, Felipe aprovou mais de 100 leis e presidiu importantes Comissões, como a do Foro e Laudêmio e a da Linha 3 do Metrô. Como Secretário de Estado, Felipe foi responsável por inúmeras realizações e projetos que beneficiaram todas as regiões do RJ. 

 Leia mais sobre Felipe

Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × 3 =

  • Palavra-Chave

  • Tipo

  • Tema

  • Ano

  • Cargo

TALVEZ VOCÊ GOSTE TAMBÉM