Pescadores comemoram chegada da unidade que vai atender 9 municípios da Região Metropolitana

 O Governo do Estado inaugurou nesta quinta-feira, 20, em Duque de Caxias, mais um escritório regional da Fundação Instituto de Pesca do Estado do Rio de Janeiro (Fiperj), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional, Abastecimento e Pesca (Sedrap). Segunda da Região Metropolitana (a primeira fica na sede da Fundação, no Centro de Niterói), a nova unidade vai atender a pescadores e produtores rurais de Nova Iguaçu, Mesquita, Belford Roxo, São João de Meriti, Nilópolis, Queimados e Japeri, além de profissionais da cidade do Rio de Janeiro. 

 O escritório foi o terceiro dos sete que a Sedrap vai implantar até o fim do mês, graças à ampliação do quadro da Fiperj (de 41 para 91 cargos de nível superior) garantida pela Lei nº 6689/14. Os novos servidores tomaram posse nesta quarta-feira, dia 19, em cerimônia no Palácio Guanabara. São 33 extensionistas (assistentes técnicos), dez técnicos de recursos pesqueiros e sete pesquisadores aprovados no concurso de 2012.

 A unidade de Caxias foi muito bem recebida pelos pescadores. Representando os profissionais da pesca da região, Carlos Cândido Dias falou da importância da chegada do escritório regional.

 – Estamos em processo de implantação de uma colônia de pescadores, e a chegada da Fiperj será fundamental. Nossa categoria estava esquecida, mas com a inauguração desse escritório teremos orientações para saber a direção a tomar, trabalhando dentro da legalidade. Nós também estamos dispostos a somar esforços junto à Fundação.

 Outra a comemorar a unidade foi a pescadora Arlene Raimundo Marques, que vive da pesca com o marido.

 – Trabalhamos na pesca há 19 anos, mas aconteceu de nós dois ficarmos doentes juntos.  Tivemos de dar uma parada e não sabemos o que fazer. O escritório só vem a somar, pois vamos ter onde buscar orientação e entendermos de nossos direitos. Muito bom, porque a classe estava completamente abandonada.

 À frente da Sedrap, o secretário de estado Felipe Peixoto destaca os benefícios que a ampliação trará para a assistência prestada a pescadores e produtores.

 – Quando assumi a Sedrap, todo o estado era atendido em Niterói, sem condição de assistência técnica aos pescadores e aquicultores, e por isso descentralizamos a Fiperj, com cada escritório contando, pelo menos, com quatro técnicos concursados, equipe do administrativo e estagiários. Aqui vamos emitir a Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP), que permite que os pescadores tenham acesso às políticas públicas do Governo Federal, e investir no Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). São pequenas ações que permitem essas pessoas mudar de vida. Não adianta ter equipamento e sede, se não for para dar assistência e contribuir para melhorar a vida de todos os pescadores e aquicultores daqui – alertou Felipe Peixoto. 

 Instalado na Rua Ailton da Costa, 115, sala 606, no Centro de Caxias, e escritório funcionará de segunda a sexta, das 9h às 18h. Participaram da inauguração diretores e técnicos da Fiperj; o prefeito de Duque de Caxias, Alexandre Cardoso; o vice-prefeito Laury Villar; e o secretário Municipal de Cultura e Turismo, Jesus Chediak. O prefeito Alexandre Cardoso falou do atendimento que a unidade de seu município prestará à cidade do Rio de Janeiro.

 – Essa visão descentralizadora do secretário me deixou muito satisfeito. É importante entendermos que o Estado é para todos. O que estamos fazendo aqui é algo fundamental: estamos deixando um legado. As pessoas não sabem que há pescadores aqui, que são cerca de 500 famílias vivendo da pesca em Caxias. Então quando a gente cria um escritório para fazer orientação, para criar condições das pessoas melhorarem suas vidas, é mesmo uma conquista.

Na inauguração, foi acertado entre o secretário e o prefeito a realização do 1º Seminário da Pesca e Aquicultura de Duque de Caixas, que acontecerá no próximo dia 28, às 14h, no Museu Ciência e Vida, na Praça Roberto da Silveira, onde há o maior planetário do Estado do Rio.

Crescimento – Até ano passado, a Fundação contava com a sede no Centro de Niterói (hoje o Escritório Regional Metropolitano) e operava precariamente com um centro de pesquisa em Guaratiba e duas unidades de produção de peixes no interior: Cordeiro e Rio das Flores. Com o concurso de 2012, vieram em 2013 um escritório na Costa Verde (Angra dos Reis), um na Região Noroeste (Santo Antônio de Pádua) e outro no Norte (Campos). Agora, além de Caxias, já foram inaugurados os escritórios de Miguel Pereira (Centro-Sul Fluminense) e Piraí (Médio Paraíba). Até o fim do mês, serão instaladas as outras quatro unidades, contemplando todas as regiões do estado: Nova Friburgo (Região Serrana), Macaé (Norte), Itaperuna (Noroeste) e Cabo Frio (Baixada Litorânea).

Ascom Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional

 

TALVEZ VOCÊ GOSTE TAMBÉM

Deixe uma resposta

5 × 5 =

Fechar Menu