Estrutura faz parte do Programa Rio Estado da Bicicleta e pretende estimular o uso de bicicleta para quem faz a travessia Rio x Niterói por barca.

A Prefeitura de Niterói inaugurou dia 29 um bicicletário com capacidade para 80 bicicletas na Praça Araribóia, próximo à entrada da estação das barcas. O evento marcou o trabalho desenvolvido pela Nittrans e da Secretaria Municipal de Serviços Públicos Transporte e Trânsito na promoção do transporte não-motorizado no ano de 2011.

A cerimônia simbolizou também a parceria entre a Prefeitura e o Governo do Estado em projetos para o transporte sustentável. A cidade de Niterói está contemplada pelo “Programa Rio Estado da Bicicleta” da Secretaria de Estado de Transportes. O projeto prevê uma ciclovia de sete quilômetros que ligará as zonas norte e sul do município e estará integrado aos terminais de transporte coletivo como metrô, rodoviária e barcas, localizados no centro.

Participaram da solenidade o secretário de Estado de Transportes, Júlio Lopes, o secretário Municipal de Serviços Públicos Transporte e Trânsito, José Carlos Mocarzel, e o presidente da Nittrans, Sérgio Marcolini. Três bicicletas sorteadas entre alunos de escolas parceiras do Programa Niterói Por Um Trânsito Mais Humano foram entregues pelo secretário Júlio Lopes.

“A política de transporte não-motorizado é uma concepção mais atual de planejamento do transporte urbano no qual se busca dar prioridade ao pedestre, ciclista e o usuário de transporte público. A nossa proposta é oferecer para a população de Niterói outras opções de mobilidade”, explica Sérgio Marcolini.

Segundo o secretário Júlio Lopes, o programa Rio Estado da Bicicleta prevê a ligação entre Rio e Niterói através de uma malha cicloviária com a travessia planejada por barca:

“O Estado está investindo muito em formas de mobilidade sustentável. É uma das prioridades do governo Sérgio Cabral. E este bicicletário vai ajudar a estimular o uso da bicicleta como veículo. Principalmente, para os que se deslocam até as barcas em direão ao Rio. Isso será bom para a cidade, para o meio ambiente e para a saúde”, garante o secretário.

O deputado estadual e secretário de Desenvolvimento Regional, Felipe Peixoto, parabenizou a medida:

“O bicicletário representa mais um passo que Niterói dá em direção a uma nova modalidade de transporte. Mostra que aos poucos o Estatuto da Bicicleta está saindo do papel. Quando as intervenções do Rio Estado da Bicicleta e do Projeto Lerner estiverem prontos, Niterói será uma cidade totalmento integrada por ciclovias e transporte coletivo”, afirma o Peixoto.

Nittrans divulga balanço do investimento em transporte não motorizado em Niterói

Mais de 500 para-ciclos foram instalados este ano pela Prefeitura de Niterói, distribuídos por todas regiões da cidade, do Barreto a Região Oceânica, do Fonseca a Santa Rosa, passando por Icaraí e Centro, com o objetivo de favorecer o uso desse meio de transporte econômico, saudável e sustentável no aspecto ambiental.

Aproximadamente 18 quilômetros de ciclo faixas e cinco quilômetros de ciclo rotas já foram implantados pela Nittrans nas ruas do Centro, Zona Sul e Região Oceânica. Nas próximas semanas, serão demarcados outros trechos de ciclo rotas e ciclo faixas em Icaraí e Santa Rosa.

Por Carolina Bittencourt

TALVEZ VOCÊ GOSTE TAMBÉM

Deixe uma resposta

18 − 11 =

Fechar Menu