Será agendada uma reunião com o secretário chefe da Casa Civil, Régis Fichtner, no intuito de buscar apoio.

A convite do secretário de Estado de Desenvolvimento Regional, deputado Felipe Peixoto, o titular da recém-criada pasta de Defesa Civil, coronel Sergio Simões, participou de um encontro na Unidade São Gonçalo da CEASA-RJ, na manhã desta quarta-feira. Na pauta da reunião, estava a construção do novo quartel do Corpo de Bombeiros de São Gonçalo no interior da Central de Abastecimento, que fica localizada no bairro do Colubandê. De acordo com Felipe Peixoto, será agendada uma reunião com o secretário chefe da Casa Civil, Régis Fichtner, no intuito de buscar parcerias com o governo estadual para facilitar a construção da unidade.

Ainda segundo o secretário, a obra é uma prioridade em sua gestão. “Trazer o quartel para a CEASA vai atender melhor o município de São Gonçalo. Vamos atuar no sentido de buscar parceiros que possam nos ajudar na construção. Estamos próximos da RJ 106 e 104, onde ocorrem diversos acidentes diariamente. Aqui teremos uma estrutura maior do que a existente no quartel atual, no bairro São Miguel, e, por isso, terá condições para atender outras cidades, inclusive Niterói e Itaboraí”, explicou Felipe Peixoto.

O assunto já vem sendo conversado pelo próprio Felipe Peixoto, com a participação do presidente da CEASA-RJ, Leonardo Brandão, e de representantes da secretaria e do Corpo de Bombeiros. Durante a visita, Sérgio Simões conheceu o terreno, que tem cerca de seis mil metros quadrados, onde será erguido o quartel. O oficial deixou claro que a região necessita de um suporte maior do Corpo de Bombeiros. “O terreno atende nossas necessidades. Já temos alguns modelos de construção que podem ser usados aqui na CEASA. Irei entrar em contato com engenheiros da corporação para que eles visitem o local e possam ver a melhor forma de construir”, analisou Simões, que se colocou à disposição de Felipe Peixoto para participar do encontro com o chefe da Casa Civil.

De acordo com Leonardo Brandão, a cessão da área já foi aprovada no Conselho de Administração da Central de Abastecimento, a pedido do antigo comandante geral do Corpo de Bombeiros, e será um comodato entre a CEASA-RJ e a corporacão. Para o presidente, é dever do Estado proporcionar o desenvolvimento da região. “A estrutura do Corpo de Bombeiros de São Gonçalo é a mesma de 20, 30 anos atrás. A CEASA está em um local estratégico para a cidade. Vamos transformar esse espaço em um pólo estratégico de desenvolvimento econômico e social”, salientou Brandão.

Para corroborar a fala do presidente da CEASA-RJ, a própria empresa cedeu uma outra parte da Unidade São Gonçalo para a construção do Fórum Regional de Alcântara, que vai funcionar ao lado do terreno cedido aos bombeiros. A ideia da direção da Central de Abastecimento é que a vinda dos dois órgãos possa qualificar o entorno da unidade.

Por Sergio Jardim

TALVEZ VOCÊ GOSTE TAMBÉM

Deixe uma resposta

14 + onze =

Fechar Menu