Prédio recebe nome da juíza Patrícia Acioli

O Governo do Estado inaugurou nesta terça-feira, 25, o Fórum Regional de Alcântara, em São Gonçalo, que ganhou um nome muito especial: Juíza Patrícia Lourival Acioli, em homenagem à magistrada barbaramente assassinada em 2011 por policiais militares. Com investimentos de R$ 44 milhões, o prédio – instalado em terreno da Ceasa-RJ cedido pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional, Abastecimento e Pesca (Sedrap) – tem quatro pavimentos e uma área de 12 mil metros quadrados. À frente da Sedrap, o secretário de estado Felipe Peixoto participou da cerimônia que contou com a presença do governador Sérgio Cabral e do vice-governador e coordenador de Infraestrutura, Luiz Fernando Pezão.

– Fico muito feliz em ver uma área que estava praticamente sem uso, na mão de um frigorífico, dar lugar a um belo fórum – disse o secretário Felipe Peixoto. 

Sérgio Cabral também destacou a importância da cessão do terreno pela Sedrap, falou dos grandes desafios enfrentados pelo estado no âmbito da segurança e explicou ainda a adoção do nome da juíza Patrícia Acioli na nova unidade.

– Essa homenagem é uma atitude contra a impunidade, contra a qual o Estado luta diariamente, e uma reverência à justiça e à liberdade. Me orgulho muito de ter criado o Fundo Estadual de Justiça, que conferiu autonomia ao Poder Judiciário Fluminense – destacou o governador.

Com um acervo de cerca de 50 mil processos, o Fórum – que funcionava em outro ponto do município – recebeu mais de 5 mil processos só nos meses de janeiro e fevereiro deste ano. De acordo com a desembargadora do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, Leila Mariano, o prédio foi construído por conta do crescimento do município, que levou à falta de espaço físico adequado nas antigas instalações. “Esse espaço abriga juízes de São Gonçalo que querem permanecer aqui exercendo suas funções, e isso é muito importante. A Patrícia foi um exemplo de juíza, e também de mãe e de mulher. Seu nome está agora imortalizado na entrada do Fórum”.

Segundo ainda a desembargadora, já estão em funcionamento no novo Fórum dois juizados especiais e uma vara de família. Em breve, outras seções serão inauguradas, como uma área destinada ao Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher. Baseado na sustentabilidade, uma das preocupações da atual gestão, o prédio conta com cobertura verde, que reduz a temperatura interna e ajuda a controlar o efeito estufa, melhorando a qualidade do ar por meio da realização de fotossíntese e reduzindo o escoamento das águas pluviais para as vias públicas. O edifício também tem vidros de alta eficiência para a redução de irradiação solar, o que diminui a carga de utilização de ar-condicionado.

– São Gonçalo recebe de maneira muito positiva este novo Fórum, que dará mais celeridade às ações da Justiça no município. Sem dúvida, é um dos mais modernos empreendimentos da nossa cidade, e vai atender a população com altivez e respostas positivas – disse o prefeito de São Gonçalo, Neilton Mulim.

Para o advogado Técio Lins e Silva, o fato de o Fórum ter o nome da juíza não é uma simples homenagem. “Dar o nome da Patrícia a este Fórum significa que o Rio de Janeiro não tolera a prática da violência”..

Participaram ainda da cerimônia o presidente da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), deputado Paulo Melo; a diretora do Fórum, juíza Renata de Souza Vivas; representantes da Ordem do Advogados do Brasil (OAB); o secretário de Estado da Casa Civil, Regis Velasco; os filhos da juíza Patrícia Acioli, Mike, Maria Eduarda e Ana Clara; além de desembargadores; juízes; advogados e outros representantes do judiciário. 

Ascom Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional 

TALVEZ VOCÊ GOSTE TAMBÉM

Deixe uma resposta

dois × cinco =

Fechar Menu