fbpx

Novo escritório regional da Fiperj vai atender 11 municípios do Centro-Sul Fluminense

Unidade de Miguel Pereira é a primeira das sete a serem implantadas no estado até o fim de março

Já começou a funcionar o Escritório Regional Centro-Sul Fluminense da Fundação Instituto de Pesca do Estado do Rio de Janeiro (Fiperj). Inaugurada na última sexta-feira, 21, a unidade com sede em Miguel Pereira vai atender a pescadores e produtores rurais dos 11 municípios da região, sendo a primeira das sete a serem implantadas até o fim de março.

A novidade é fruto da ampliação do quadro funcional da Fiperj, órgão vinculado à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional, Abastecimento e Pesca (Sedrap) que esteve à frente das ações para garantir a aprovação da Lei nº 6689/14, que fixa em 91 os cargos de nível superior do quadro efetivo da Fundação. Com as novas unidades, a Fiperj passará a operar com 17 frentes avançadas, sendo um centro de pesquisas, Escola de Pesca, o Telecentro Pesca Maré,  12 escritórios regionais e  duas estações de produção de peixes, uma delas funcionando também como escritório.

No Centro-Sul Fluminense – A unidade de Miguel Pereira funciona de segunda à sexta-feira das 9h às 17h, em uma das salas cedidas pela Prefeitura no Terminal Rodoviário de Miguel Pereira, no bairro Plante Café. Tendo à frente o presidente da Fiperj, José Bonifácio, a inauguração contou com a presença do prefeito de Miguel Pereira, Claudio Valente; da primeira dama, Kátia Koslowsky; dos diretores da Fundação, Augusto Pereira e Valmir Rodrigues; da gerente geral da União das Associações e Cooperativas Usuárias do Pavilhão 30 (Unacop), Margareth Teixeira; do deputado federal, Eurico Junior; do prefeito de Paty do Alferes, Rachid Elmôr; da vereadora Vânia Brizola; e do secretário de Estado de Desenvolvimento Regional, Abastecimento e Pesca, Felipe Peixoto, que falou das novidades.

– A Fiperj vive hoje um momento muito especial. Em três anos de trabalho intenso e dedicação à frente da Sedrap, conseguimos reerguê-la, elevando a um patamar de futuro com o melhor em equipamentos, mobiliário e segurança para os projetos de pesquisa e atendimento ao produtor. Realizamos um concurso em 2012, chamando 31 aprovados, e agora, com a ampliação do quadro,  convocamos mais 50. De oito, avançamos para quase 100 servidores, e com um trabalho de alta qualidade. São grandes conquistas que, com certeza, continuarão rendendo frutos.

O presidente da Fiperj, José Bonifácio, destacou o papel do escritório em dar mais atenção e espaço a produtores e piscicultores da região. “Esta unidade é fundamental para o fomento do desenvolvimento local, e certamente nos trará resultados bastante satisfatórios”.

O mesmo pensa a vereadora Vânia Brizola, articuladora no processo de escolha da cidade para abrigar o escritório do Centro-Sul Fluminense. “A inauguração desta unidade aqui em Miguel Pereira é a realização de um grande sonho. E, sem dúvidas, um investimento que será de muita valia para os produtores rurais e os pescadores não só da cidade, como de toda a região”. 

Para o prefeito de Miguel Pereira, Claudio Valente, receber o escritório representa um avanço para o desenvolvimento em geral. “Nossa cidade pode não ter os atrativos que as outras vizinhas têm, nem mesmo as condições econômicas e financeiras. Mas somos privilegiados por uma parceria com a Sedrap que tem dado muito certo. E tenho certeza que Miguel Pereira logo dará a resposta positiva que vai confirmar a importância desse investimento”.

Outros escritórios – Os escritórios regionais são fundamentais para a ampliação dos trabalhos de pesquisa e apoio a pescadores e produtores rurais desenvolvidos pela Fiperj, que até ano passado, além da sede no Centro de Niterói (hoje o Escritório Regional Metropolitano), operava precariamente com apenas um centro de pesquisa em Guaratiba, duas unidades de produção de peixes no interior: Cordeiro e Rio das Flores. Mas o concurso público de 2012 possibilitou a expansão das ações da Fundação, que conta agora com um escritório na Costa Verde (Angra dos Reis), um no Noroeste (Santo Antônio de Pádua) e um no Norte (Campos). Até o fim de março, será inaugurado o novo escritório da Baixada Litorânea (Cabo Frio), com o aumento do quadro da Fiperj possibilitando a implantação de reforço de mais um escritório no Noroeste (em Itaperuna), um no Norte (Macaé) e um na Região Metropolitana, em Duque de Caxias.

Expansão – Ainda dentro do processo de expansão,  o escritório da Região Serrana terá nova sede em Nova Friburgo, com o atual, em Cordeiro, passando a funcionar como sede do Centro-Norte do Estado e estação de produção de peixe. No Médio Paraíba, será implantada uma nova sede em Piraí, permitindo que o escritório existente hoje em Rio das Flores sirva exclusivamente como estação de produção de peixes.

Ascom Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional

Felipe Peixoto

Durante seus mandatos, Felipe aprovou mais de 100 leis e presidiu importantes Comissões, como a do Foro e Laudêmio e a da Linha 3 do Metrô. Como Secretário de Estado, Felipe foi responsável por inúmeras realizações e projetos que beneficiaram todas as regiões do RJ. 

 Leia mais sobre Felipe

Facebook
LinkedIn
Twitter
WhatsApp
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  • Palavra-Chave

  • Tipo

  • Tema

  • Ano

  • Cargo

TALVEZ VOCÊ GOSTE TAMBÉM