fbpx

Secretaria apresenta proposta da Cidade da Pesca para a Saperj

Projeto desenvolvido pela Sedrap estima 12 mil empregos para o setor em cinco anos

Na manhã de sexta-feira (17), o secretário de Estado de Desenvolvimento Regional (Sedrap), Felipe Peixoto, esteve presente em uma reunião na sede do Sindicato dos Armadores de Pesca do Estado do Rio de Janeiro (Saperj), com a presença de representantes do setor e do superintendente federal da Pesca e Aquicultura no Rio de Janeiro, Antônio Emílio Santos, para detalhar o projeto da Cidade da Pesca desenvolvido pela secretaria.

Felipe Peixoto explicou que a proposta abrange uma área de 800 mil km² na Ilha de Itaoca, em São Gonçalo. O empreendimento pretende impulsionar a atividade pesqueira do Estado, com a construção de um Terminal Público Pesqueiro e um Condomínio Industrial.

– É uma grande oportunidade de geração de empregos. Queremos aproveitar talvez a última área livre navegável no estado do Rio, para a pesca. Além disso, a Petrobrás vai investir em dragagem, construção da estrada e um píer, por conta da implantação do Comperj nessa região, e só irá aproveitar essa estrutura para usar 44 vezes, durante 10 anos – frisou o secretário que destacou a importância da adesão dos representantes do setor, para garantir que o projeto saia do papel.

– Pensamos em políticas públicas para alavancar o setor pesqueiro, e esse é um projeto que segundo levantamento, estima-se que em cinco anos, sejam gerados 12 mil empregos – finalizou.

O projeto recebeu o apoio do ministro da Pesca e Aquicultura, Marcelo Crivella, do secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Júlio Bueno, e do prefeito de São Gonçalo, Neilton Mulim, e foi muito bem recebido pelos representantes da pesca presentes na reunião.

Na ocasião, o superintendente federal da Pesca e Aquicultura no Rio de Janeiro, Antônio Emílio Santos, deu esclarecimentos sobre as ações que vem sendo desenvolvidas pelo MPA para operacionalização do Centro Integrado da Pesca Artesanal (Cipar), em Niterói. Falou sobre a atual situação da dragagem e a perspectiva de inauguração do Cipar.

– Quando assumimos o ministério existia um convênio com Inea para a dragagem do canal de São Lourenço. Entramos em contato com eles para pedir a retirada das embarcações, e a aceleração do processo. Foi informado pelo Inea da necessidade de um edital para leiloar as embarcações de ferro. Ou seja, o processo é demorado. Diante disso, o MPA contratou a empresa de engenharia Engecron, para elaborar um pré-projeto de dragagem para o Cipar, que está previsto para ser entregue em 90 dias – explicou o superintendente Antônio Emílio.

O secretário Felipe Peixoto reforçou que a abertura do Cipar de Niterói é de extrema importância e deve ser inaugurado o mais rápido possível, pois irá beneficiar cerca de 7.500 pescadores, proporcionando-lhes um espaço para agregação de valor ao pescado e busca de melhores canais de comercialização.

Ascom Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional

Felipe Peixoto

Durante seus mandatos, Felipe aprovou mais de 100 leis e presidiu importantes Comissões, como a do Foro e Laudêmio e a da Linha 3 do Metrô. Como Secretário de Estado, Felipe foi responsável por inúmeras realizações e projetos que beneficiaram todas as regiões do RJ. 

 Leia mais sobre Felipe

Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Palavra-Chave

  • Tipo

  • Tema

  • Ano

  • Cargo

TALVEZ VOCÊ GOSTE TAMBÉM