A Fiperj em transformação

Depois de muitas mudanças positivas no último ano, 2012 já começa com uma ótima notícia: o concurso público

O ano de 2012 começa com uma importante conquista para Fiperj (Fundação Instituto de Pesca do Estado do Rio de Janeiro). Em março vai ser realizado um concurso público que vai selecionar 31 profissionais, entre técnicos de laboratório e de recursos pesqueiros, pesquisadores da área de ciências agrárias e biológicas e extensionistas. Com um quadro de funcionários maior será possível aumentar o trabalho realizado, principalmente no apoio direto a pescadores e aquicultores. No início do ano também será inaugurada a noda sede da Fiperj, com um espaço amplo e moderno, digna de um importante órgão do Governo do Estado.

“Estamos trabalhando para colocar a Fiperj onde ela já deveria estar, no topo. Temos um quadro de técnicos fantástico, um trabalho belíssimo e muito importante a executar, só era preciso melhores condições, que é o que estamos lutando para garantir. Não conseguimos fazer nada sozinhos e, por isso, estabelecemos uma série de parcerias, nas esferas estadual, federal e municipal, para avançarmos com nossas ações. Este ano tem tudo para ser de ainda mais vitórias”, diz o presidente da Fiperj, Marco Botelho, que ressalta, ainda, a importância do apoio contínuo dado por Felipe Peixoto, secretário de Estado de Desenvolvimento Regional, Abastecimento e Pesca.

No ano passado, a Fiperj realizou importantes ações, como a recuperação das unidades de produção de alevinos de Cordeiro e Rio das Flores. Na Escola de Pesca, em São Gonçalo, foi reativada a sua função nata de formar pescadores e duas turmas de aquaviários já concluíram as aulas e estão com os certificados para adentrar no mercado de trabalho. O projeto de Estatística Pesqueira completou um ano e mostrou que o Rio de Janeiro está melhor posicionado na produção de pescado do que se pensava e, para esse ano, a ideia é ampliar as cidades monitoradas para se ter ainda mais noção da quantidade de peixes capturados aqui. Na baía de Ilha Grande foi estipulado o Acordo de Pesca, que vai promover o desenvolvimento sustentável da região. No norte fluminense, foi iniciado o projeto ATEPA, que consiste em assistência técnica continuada a seis municípios. Na região serrana, a Fiperj atuou junto a aquicultores atingidos pela tragédia da chuva a conseguirem licença ambiental para a recuperação de suas propriedades.

Essas são apenas algumas ações que mostram o quanto a Fiperj foi transformada em 2011. E para este ano os planos são para um crescimento ainda maior. Os desafios se intensificam e com mais pessoas no time será mais fácil alcançar os objetivos.

Ascom Fiperj

Felipe Peixoto

Durante seus mandatos, Felipe aprovou mais de 100 leis e presidiu importantes Comissões, como a do Foro e Laudêmio e a da Linha 3 do Metrô. Como Secretário de Estado, Felipe foi responsável por inúmeras realizações e projetos que beneficiaram todas as regiões do RJ. 

 Leia mais sobre Felipe

Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 − 9 =

  • Palavra-Chave

  • Tipo

  • Tema

  • Ano

  • Cargo