As unidades contemplarão cerca de 300 instituições

O deputado estadual Felipe Peixoto, ex-secretário de Estado de Desenvolvimento Regional, Abastecimento e Pesca (Sedrap), esteve presente em uma série de lançamentos do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), da Ceasa-RJ, que aconteceram no início do mês de dezembro. O último evento foi realizado na manhã desta terça-feira, 16, no Mercado de Colubandê, em São Gonçalo, onde o deputado lembrou o início do programa.

 

“Assim que chegamos na secretaria, em 2011, uma das coisas que mais nos preocupou foi o desperdício de alimentos nas unidades da Ceasa. Foi quando nasceu o Banco de Alimentos, que hoje recebe esse reforço do PAA permitindo ampliação do projeto e contribuindo também, diretamente para o fortalecimento da agricultura familiar”, destacou.

 

Somente no primeiro mês, o PAA já adquiriu cerca de 30 toneladas de itens hortifrútis de pequenos produtores. Criado em 2003 pelo Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), é a primeira vez na história que o Programa é executado por uma central de abastecimento. Com duração de cinco anos, podendo ser renovado por mais cinco, o programa consiste na compra de alimentos de pequenos agricultores com recursos do MDS para serem doados a instituições socioassistenciais.

 

O presidente da Ceasa, Sérgio Marcolini, afirmou a iniciativa é um incentivo à agricultura familiar e, consequentemente, da economia, além de fortalecer programas sociais, como o Banco de Alimentos – que desde 2011 distribui a entidades cadastradas frutas, legumes e verduras impróprios para comercialização, mas em perfeitas condições para consumo. Com o reforço, o Banco passará a atender cerca de 300 instituições em todo o estado, aumentando em 50% o número de beneficiados, somando 40 mil assistidos.

 

“Estou muito satisfeito em fazer parte da gestão que, pela primeira vez, vai administrar o programa diretamente.  O PAA tem um caráter socioeconomico importantíssimo: ajuda a instituições, garantindo ao agricultor a venda dos produtos por um preço justo. Isso impulsiona até mesmo a diversificação das lavouras. Nossa meta é cadastrar, já no próximo ano, mais de 2 mil agricultores. Com isso, o valor destinado ao programa pode chegar a R$16 milhões até 2016”, explica.

 

Mais instituições no Banco de Alimentos – Com o PAA será possível manter a regularidade das doações realizadas pelo Banco de Alimentos e incluir novas instituições. A Associação Pestalozzi de Niterói, que atende a mais de 1.200 crianças e jovens, é uma das novas contempladas. Há mais de 60 anos a instituição realiza trabalhos beneficentes na cidade.

 

“As doações que vamos receber será destinada a cerca dos 500 alunos que participam do nosso programa educacional. Vamos somá-las ao recurso da merenda escolar e assim garantir uma alimentação saudável e regular durante o ano inteiro”, destacou Marcelo Pacheco, coordenador financeiro da instituição.

TALVEZ VOCÊ GOSTE TAMBÉM

Deixe uma resposta

catorze + 4 =

Fechar Menu