Quinta-feira passada, o Conselho Comunitário da Região Oceânica (CCRON) promoveu um debate para discutir as questões de drenagem e de pavimentação da região. Infelizmente, ninguém do governo municipal apareceu.

Quando não estava no governo, o PT fazia duras criticas a falta de transparência e de participação da sociedade nos debates que visavam buscar soluções para os seus problemas. Depois que assumiram o governo, não atendem mais os convites da sociedade civil para discutir os problemas da cidade.

O velho discurso de que os problemas sociais têm que ser debatidos com os diversos segmentos organizados da sociedade, fazem parte do passado do PT. Não vai ser estranho ouvirmos que, dentro dessa nova postura, o que disse FHC quando pediu que esquecessem tudo que tinha dito e escrito no passado.

Parodiando a música de Chico Buarque: “… hoje eu vou sambar na pista, você vai de galeria, quero que você me assista na mais fina companhia….”. Esta tem sido a postura do governo municipal nas últimas reuniões promovidas por entidades da sociedade civil organizada. São convidados e não comparecem. Foi assim nessa quinta feira, dia 25 de maio. O CCRON promoveu um debate com o objetivo de discutir o problema de drenagem e de pavimentação da região. A participação do executivo seria fundamental para que, junto com a comunidade, fossem traçadas as estratégias que levassem a solução dos problemas. Como os representantes do governo não compareceram, a população da Região Oceânica ficou sem interlocução.

Essa atitude demonstra claramente a nova postura da administração municipal em relação a uma das principais entidades representativas dos moradores de Niterói. O CCRON possui 70 entidades comunitárias filiadas e um respeitável trabalho desenvolvido em prol da cidade e da região oceânica. Fundado em 23/08/1989, o CCRON desfruta de credibilidade e respeito junto a toda comunidade de Niterói. Além disso, o tema é sem a menor sombra de dúvida o principal problema da região. Os moradores já estão cansados de tantos transtornos com lama e poeira, em dias de chuvas mais fortes, e de terem que arcar com sérios prejuízos.

“ Hoje o samba saiu… Procurando você… quem não a conhece, não pode mais ver pra crer. Quem jamais a esquece, não pode reconhecer.”

Deixe uma resposta

2 × 3 =

Fechar Menu