No encontro que teve nesta sexta-feira, dia 28, com dirigentes da Associação dos Funcionários da Fundação Instituto de Pesca do Estado do Rio de Janeiro (Fiperj), o candidato a deputado estadual Felipe Peixoto (PSD) assinou termo de compromisso com as causas que irá defender, caso conquiste uma cadeira na Assembleia Legislativa. Entre os quesitos, está a luta para impedir qualquer proposta de extinção do órgão, responsável pelo incremento de um setor da economia produtiva fluminense que envolve cerca de 14 mil pescadores de diversos municípios fluminenses, movimentando anualmente cerca de R$ 200 milhões.

– Todos sabem que, quando assumi a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional, Abastecimento e Pesca, a Fiperj estava ameaçada de extinção, mesmo com toda a sua importância para o desenvolvimento econômico do estado com geração de empregos. Lutamos pela sua recuperação e conseguimos equipá-la durante a minha gestão. E mais: aumentamos seu quadro funcional com o concurso público que realizei em 2012, e a ineficiência deu lugar a dezenas de projetos – lembra Felipe.

O encontro foi com a zootecnista Juliana de Lima Brandão e o biólogo Pedro Esteves, dois dos mais de 100 profissionais aprovados no concurso que garantiu a formação do quadro técnico da Fiperj. “Sofremos um corte enorme de verbas que difulta o avanço de nossos projetos. Por isso, é muito importante termos uma representatividade na Alerj, alguém que defenda os interesses não só da Fiperj como de toda a comunidade pesqueira”, disse Pedro, presidente da Associação à frente da elaboração da carta compromisso.

A defesa da modernização do Estatuto do órgão para diversificar as possibilidades de custeio e investimentos é uma das propostas previstas no documento, que defende ainda o estabelecimento da política estadual de desenvolvimento sustentável da pesca e aquicultura no estado e a reestruturação física da Estação Experimental de Aquicultura Paulo Moreira e da Escola de Pesca para viabilizar pesquisas e capacitação nesse segmento. No encontro, Felipe ressaltou que vai trabalhar para aprovar o Projeto de Lei que institui o Fundo de Desenvolvimento da Pesca e Aquicultura (Fundepa) como mais uma fonte de recursos para o setor, e ainda implantar o Plano de Cargos e Salários da Fiperj, aprovado pela Alerj em 2014, mas nunca aplicado.

– Quero prosseguir com esse e outros projetos que deixei alinhavados e pararam com a minha saída da Sedrap. Mesmo com a toda a importância da Fiperj para o desenvolvimento econômico e social do estado, a maioria deles não andou, até por falta de recursos, e por isso vamos buscar parceiros. Um exemplo é a implantação do nosso projeto da Cidade da Pesca, em São Gonçalo – afirmou Felipe Peixoto.

Deixe uma resposta

Fechar Menu